O que é ceratocone?

O que é ceratocone?

O ceratocone ou queratocone é uma doença não-inflamatória, degenerativa da córnea. As alterações na estrutura da córnea tornam-na mais fina, modificando a sua curvatura dando-lhe, assim, uma forma mais cónica (ectasia) que o normal. Para melhor perceber o que é ceratocone nos olhos, observe a figura acima. Observe a imagem da esquerda e veja a curvatura típica de uma córnea normal. Como pode observar no olho com ceratocone a curvatura da córnea está modificada e consequentemente as imagens ao passarem pela córnea são distorcidas provocando alterações na visão das pessoas com ceratocone (imagem da direita). As alterações na córnea induzem miopia e astigmatismo miópico. A miopia e o astigmatismo são dois tipos de erros refrativos.

O ceratocone ocular é a distrofia mais frequente da córnea.  É uma doença que afeta um indivíduo em cada mil. Esta doença, ocorre em populações de todo o mundo, contudo, alguns grupos étnicos apresentam uma maior prevalência que outros. Geralmente, é diagnosticado em doentes adolescentes (2ª década de vida) apresentando o estadío mais grave na segunda e terceira décadas de vida.

A doença pode afetar apenas um olho ou, então, ambos os olhos. O ceratocone bilateral (nos dois olhos) é mais frequente que o ceratocone unilateral (ceratocone num olho só).
O ceratocone é uma doença grave na medida em que evolui para perdas significativas de acuidade visual. Nos estágios avançados o doente pode, inclusive, ficar cego.

Ceratocone – sintomas

Os sintomas de ceratocone mais comuns são a perceção de múltiplas imagens fantasmas (poliopia monocular). Estes sintomas são mais evidentes em campos de visão com altos contrastes. O doente com ceratocone vê muitos pontos espalhadas num padrão muito irregular. Este padrão geralmente não se altera, mas pode ganhar novas formas com o decorrer do tempo. Em alguns casos pode  apresentar diplopia monocular (presença de imagem dupla ao invés de múltipla). O ceratocone causa dor de cabeça de forma frequente, devido ao esforço ocular que o doente tem de fazer para ver.

Habitualmente, o ceratocone causa alterações substanciais da visão como: hipovisão (baixa visão), diplopia (perceção de duas imagens) ou poliopia (imagens múltiplas) e sensibilidade exagerada à luz (fotofobia).

Geralmente, os sintomas agravam-se com o evoluir da doença. O ceratocone pode cegar, ou seja, pode levar à cegueira nos estadíos avançados da doença.

Diagnóstico do ceratocone

O diagnóstico do ceratocone é feito por observação clínica e através de exames complementares de diagnóstico. O exame no diagnóstico de ceratocone mais utilizado é a topografia corneana. A topografia de córnea é um exame ocular que permite avaliar anomalias grosseiras ou incipientes na superfície anterior ou posterior da córnea, permitindo efetuar o diagnóstico de ceratocone e de outras patologias.

Ceratocone – causas

As causas do ceratocone não estão, ainda, completamente esclarecidas. Sabe-se que o “esfregar ou coçar os olhos” pode ajudar na evolução do ceratocone, pelo que é importante evitar estes gestos. É também sabido que, habitualmente, o ceratocone evolui na gravidez.

Ceratocone tem cura?

O ceratocone não tem cura, contudo se tratado de forma adequada pode restabelecer aos doentes uma boa acuidade visual compatível com as necessidades das tarefas diárias.

O ceratocone pode e deve ser operado, ajustando a técnica cirúrgica ao tipo e estadío do ceratocone. Quando os óculos ou lentes de contacto não corrigem a acuidade visual para valores aceitáveis e antes da córnea ficar turva (hidropsia), a técnica atualmente mais aceite é o implante de anéis na espessura da córnea, de acordo com o tipo e estadío do ceratocone. Os resultados são extremamente encorajadores.

Ceratocone – tratamento

As duas formas, mais utilizadas no tratamento de ceratocone, são:

1º Tratar a hipovisão provocada pelo ceratocone através de óculos na fase inicial da doença e quando o uso de óculos não produz os efeitos desejados, deve-se experimentar o uso de lentes de contato para ceratocone, nomeadamente, lentes de contacto semi-rígidas ou rígidas.

As lentes de contato para ceratocone devem ser semi rígidas ou rígidas dependendo do estadío (ceratocone incipiente ou avançado), tipo de ceratocone e da capacidade de adaptação do doente. Cada doente possui uma sensibilidade diferente de adaptação às lentes de contacto. Enquanto que para uma determinada pessoa a adaptação pode ser fácil, para uma outra, a adaptação pode revelar-se bastante complicada.

2º Outra forma de tratamento do ceratocone é tratar a patologia, isto é, recorrendo à cirurgia, nomeadamente, através da colocação de anéis corneanos no estroma da córnea de modo a modificar a sua curvatura, obtendo assim excelentes resultados visuais. Quando a córnea não tem condições físicas ou está muito cónica ou turva, o que está indicado é o transplante de córnea, de forma a restabelecer a transparência dos meios óticos.

Tem algum desse sintomas? Agende sua consulta:

Deixe uma resposta